Interessantes considerações e um desafio

Sobre a “etapa das aparições” em Figueira — ou custodiadas por gente de lá –, vejamos o que disse o comentarista Jonas, que viveu por 3 anos ligado ao “grupo”, em certo comentário submetido às 11:51 de 18/10/2012 ao post “O contraditório Trigueirinho”:

Paloma, eles não têm uma filosofia própria e legítima. Dançam conforme a música no único intuito de conseguirem mais seguidores. Como a antiga metodologia estava sendo ineficaz nesse sentido, mudaram de tática.

A propósito, muitas pessoas agora terão um oportunidade de desmascarar não só essa, mas também outras várias “organizações” da mesma espécie.

Eu mesmo presenciei o dia em que o “frei” Artur declarou para a dita comunidade, a mando de Trigueirinho, que não haveria mais outra oportunidade. Que “o prazo final”, conforme a instrução das “hierarquias”, era mesmo 21 de dezembro de 2012!

Agora todos verão que absolutamente nada de extraordinário irá acontecer nesta data, assim como as terríveis tempestades solares, que também foram anunciadas pelas “hierarquias”, que iriam acabar com todo o sistema de comunicação global e deixar milhões de pessoas perturbadas ou mesmo loucas, não aconteceram.

Certamente, a esta altura, após terem conseguido o que queriam com o desespero que causaram com essas declarações, já estão arrumando mil e uma desculpas intelectualmente bem elaboradas e atribuídas como sempre às hierarquias e cia. para mais uma vez ludibriar o entendimento alheio e gerar “novas esperanças” para os fanáticos.

De qualquer forma, uma nova oportunidade de finalmente tirar a máscara destes e de outros larápios espalhados mundo afora está aí. Basta querer enxergar a realidade. E pra quem diz ter amor pela verdade, eis a hora de provar isso!

Sobre certa mensagem da “Mãe Divina”, datada de 18/10/2012, em que a “santa” falava, dentre outras coisas, da “não-consideração material de Seus filhos para com Sua tarefa”, da “escassez de colaboração para com Sua obra divina”, e da “falta da doação e providência materiais”, o mesmo Jonas comenta o seguinte em 25/10/2012, às 20:03, na seção de comentários já referida:

Um amigo já havia me passado essas informações ontem.

Eles de tempos em tempos dão essas investidas, e eu certa vez recebi uma carta (que foi também para muitas outras pessoas), direcionada a mim, intimando a colaboração em dinheiro, pois diziam que não bastava prestar serviços nem doar objetos. Assim, na cara dura.

E agora estão claramente aproveitando a comoção que a proximidade da “fatídica data” está causando, para sugarem o máximo que puderem, pois, passada a data e nada de extraordinário acontecendo, os ânimos irão esfriar, e reiniciarão o “ciclo” com novas estratégias…

Finalmente, na mesma seção de comentários, às 15:38 de 22/12/2012, lança o seguinte desafio:

Aproveitando que já estamos em 22/12/12 e nada de extraordinário aconteceu, venho chamar a atenção de um ponto que mais uma vez vem desmascarar os farsantes que se basearam na data de 21/12/2012 para marcar data limite para humanidade se “posicionar” em suas escolhas espirituais, e para marcar um suposto alinhamento com o centro da galáxia, entre outras coisas do tipo.

Sugiro aos leitores que deem uma lida, ao menos por alto, na matéria deste blog: http://phontlife.blogspot.com.br/ 2012/02/calendario-maia-2012-ou-1752.html. Vê-se aqui que existem muitas controvérsias não só na correlação feita entre o calendário dito maia (denominação que já é um engano) com o nosso calendário, o gregoriano, mas também nas interpretações do que seria o dito fim desse calendário. A correlação que está apontando a data de 21/12 deste ano com o fim do calendário “mesoamericano” é apenas a mais aceita dentre outras correlações, todas dotadas de controvérsias. Há uma outra correlação aparentemente respeitável que aponta o mesmo evento indicado para ontem para uma outra data de 1752.

Gostaria então de lançar um desafio para os que ainda defendem Figueira, que nos expliquem: como as ditas “hierarquias” basearam a data limite da para escolhas humanas e início de um novo ciclo em uma data calculada por cientistas terrestres com precisão altamente duvidosa?

Me lembro perfeitamente, eu ainda estava morando em Carmo da Cachoeira, quando me contaram de uma palestra que o Artur deu dizendo que as “hierarquias” anunciaram/confirmaram a data limite para 21/12/2012 e que não haveriam mais prorrogações.

Eu creio que a explicação para algo assim dificilmente seja abraçada mesmo pelos mais fanáticos, não é mesmo? De qualquer forma fica aqui em aberto, para que alguém, no mínimo “corajoso”, queira expor sua opinião.

Alguém se arrisca?

Anúncios

7 Respostas to “Interessantes considerações e um desafio”

  1. Paulo Pitanga Says:

    Morei em figueira 2 anos, e só agora percebo como fui ludibriado…

  2. Milefólio Says:

    Pode esperar sentado. Esse desafio não será aceito. Os trigueiristas só sabem choramingar e acusar de “intolerância” e “falta de amor” aqueles que expõem os podres, os abusos, as incoerências e as maldades da seita. Discussão séria, com provas e fundamentos, nenhum deles quer travar. Por que será?

  3. Paloma Says:

    Pois é… e assim vão se passando 5, 7, 10, 15, 20 anos de vida das pessoas que ali pensavam se encontrar. Anos em que largaram a própria vida e ficaram como baratas tontas, presas em um círculo (ou ciclo) vicioso onde apenas as mensagens da “hierarquia” inventada por eles importava. E um belo dia despertamos e descobrimos que tudo não passa de uma farsa montada para enganar e retirar dos incautos tudo o que puderem — dinheiro, trabalho sem remuneração, tempo, e principalmente ENERGIA VITAL. Sim, porque a vampirização energética ali corre solta.
    O que for preciso dizer p/ que isso se concretize com certeza dirão. A cada mentira, percebem que sua hipnotizada plateia engole tudo e parece querer mais. Dos antigos colaboradores, a maioria não quer mais nem ouvir falar de figueira, outros ainda se encontram traumatizados e raivosos se horrorizando dia a dia com as novas descobertas das falcatruas a que estiveram submetidos. Os que ainda estão por lá, coitados, parecem zumbis robotizados repetindo sempre a mesma história que lhes entra pelos ouvidos após os jejuns e maratonas de 1500 “ave não sei lá o que” a que foram submetidos. Realmente um caso psicótico. Merecia uma investigação seríssima.

  4. Ailton Says:

    Bom, eu particularmente nunca gostei muito dessas previsões fatalistas e tal (das quais eles se enganaram). Mas, de toda forma, muitas palestras são muito positivas para o desenvolvimento humano e, embora eu nunca tivesse vontade de morar lá, foram muito úteis na minha vida! Digo em questões praticas mesmo, como a importância do perdão, neutralidade, enfim… muitos temas que só me acrescentaram como ser! Busco não me apegar a problemas internos da Figueira, pois sei que todo grupo enfrenta e enfrentará sempre muitos percalços, situações desagradáveis e mesmo praticas consideradas absurdas, mas de toda forma devemos buscar sempre o que aprendemos das situações e vivências, e não desprezá-las completamente por ainda não termos nos encontrado!

  5. John Rip Says:

    A gente tem que tomar cuidado com as falhas humanas que todos estamos sempre cometendo, principalmente quando agimos coletivamente; falar sobre contradições de alguém é fácil, mas este blog também comete várias, uma está neste post: ou os caras fazem parte de uma ordem “extraterreste, vampiresca” (como dito em outro lugar), ou os caras tão querendo dinheiro dos seus membros, porque se são financiados por extraterrestres, tem conluio com a igreja católica ou fazem parte de uma ordem mundial o que menos precisam é grana, assim como não é o que vampiros desejam. Mas se querem dinheiro e, inclusive, se precisam de dinheiro, é porque não são de uma ordem de comando mundial.

    • Admin Says:

      John Rip, em primeiro lugar, devo lhe informar que nem tudo o que é publicado aqui reflete minha opinião. Acho salutar dar espaço para que pessoas que viveram em Figueira expressem suas maneiras de ver as coisas. Sendo assim, é óbvio que você encontrará visões diversas neste blog. Sobre a aludida “contradição”, eu não a vejo. Acho plenamente possível que uma ordem “extraterrestre, vampiresca” vise também a dinheiro, uma vez que, se estão metidos na matéria e almejam poder (que é o que de fato querem), de uma maneira ou de outra precisarão de grana.

Deixe um comentário! (Atenção: se estiver fora de contexto ou buscar atingir simplesmente a pessoa do administrador do blog ou outros comentaristas, sem se ater às postagens ou aos comentários propriamente ditos, não será publicado.)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: